quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Simplicidade...



A felicidade vibra na frequência das coisas mais simples.
Se você ama, diga que ama. Diga o seu conforto por saber que aquela vida e a sua vida se olham amorosamente e têm um lugar de encontro. Diga a sua gratidão. O seu contentamento. A festa que acontece em você toda vez que lembra que o outro existe. [...] Mas, não deixe para depois. Depois é um tempo sempre duvidoso. Depois é distante daqui. Depois é sei lá...

A gente sabe que se tocar naquele fio desencapado é choque garantido, como da última vez, mas a gente toca.[..]Por histórico, a gente sabe a resposta muito antes de refazer a pergunta, mas a gente refaz.[...]

[...]A gente sabe, por memória das andanças, para onde a estrada de certos gestos nos leva, mas a gente segue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário