sexta-feira, 29 de julho de 2011

"À espera das borboletas?"

"Sou uma flor sem pétalas a fim de expirar ternura pelo exalar de meu perfume. Sou uma flor sem cores, sem sentimentos. Sobre minha alma não espero borboletas. Sobre mim não espero amores."


Nenhum comentário:

Postar um comentário