sexta-feira, 29 de julho de 2011

Adie - Oh You Bring

Tenho todos os motivos para te amar, Jesus.



            O que outrora me parecia grande, me parece hoje comum, e o que dantes encontrava trivial, me parece hoje incrível, extraordinário, demasiado grande, demasiado elevado.”    

Federico Chopin

E existe cidade mais linda que esta?

Lindoooo!!!

"Samba"




"Os dias me embrulham em sua correria, não me debato mais, aprendi a sentir minha paz. Tô escrevendo samba, ouvindo Chico, embalada por Vinícius. Conversando com as letras de Tom, descobri o tom que me toca. A vida lá fora segue frenética. Mas aqui dentro "estou " mais bossa nova que carnaval"

Renata Fagundes

Outono...


"Naqueles dias, havia um mágico som de flauta no ar, e só nós os escutávamos, e era de harpa o som da chuva que nos adormecia.
Naqueles dias, havia sempre sol dentro da gente e nada podia quebrar a beleza dos momentos de simplesmente estar juntos.
Aqueles dias serão os dias de um amanhã ressurgido, os dias que guardamos no fundo da memória, os dias tatuados em nossa pele, os dias de saciar nossa sede.
Os nossos dias serão sempre assim:
Plenos, famintos de vida, embebidos da inocente alegria das coisas grandes..."




"À espera das borboletas?"

"Sou uma flor sem pétalas a fim de expirar ternura pelo exalar de meu perfume. Sou uma flor sem cores, sem sentimentos. Sobre minha alma não espero borboletas. Sobre mim não espero amores."


domingo, 24 de julho de 2011

" A escrita é a pintura da voz"...

A arte é a auto-expressão lutando para ser absoluta.

O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formámos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o príncipio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida.
Fernando Pessoa



Sou assim...





Sou Assim......
Menina frágil, inocente,romântica, sonhadora.
Muitas vezes não me acho,confundo-me.
Sou mulher rebelde,realista, pecadora.
Outras vezes sou as duas,confundo-me ainda mais,
às vezes penso que ainda não cresci,outras penso que cresci demais!

Alice no país das maravilhas...





Posso explicar uma porção de coisas.. Mas não posso explicar a mim mesma! " - 

Alice no país das maravilhas .

"É lenta e quase não fala.





Tem olhos hipnóticos. E a gente sente que ela não espera mais nada de nada nem de ninguém, que está absolutamente sozinha e numa altura tal que ninguém jamais conseguiria alcançá-la. Muita gente deve achá-laantipaticíssima, mas eu achei linda, profunda, estranha, perigosa. É impossível sentir-se à vontade perto dela, não porque sua presença seja desagradável, mas porque a gente pressente que ela está sempre sabendo exatamente o que se passa ao seu redor."

(Das impressões de Caio Fernando Abreu ao conhecer Clarice Lispector)

Falar dessa ucraniana com alma brasileira nos dias atuais deve ser feito com muito cuidado. É por que percebemos claramente o quanto as redes sociais popularizam Lispector nos últimos tempos. Nunca ela foi tão querida e amada pelos seus leitores; essa mesma autora que no passado arrancava arrepios nos estudantes que eram obrigados a estudar sua obra na escola, hoje são as suas famosas frases que causam alvoroço e são motivos de muitos comentários e reproduções no mundo virtual.
Clarice é dona de uma literatura com alto nível de complexidade, isso devido a toda introspecção de suas obras. Um acontecimento banal, algo do cotidiano – como olhar-se no espelho, o quebrar de ovos e a contemplação de um buquê de rosas – na vida de um personagem lispectoriano significa algo muito maior. Um simples fato do dia-a-dia pode fazer com que a personagem comece a refletir e descubra sua alienação e após esse processo, tudo pode mudar na vida dela - ou não - ela pode voltar à estaca zero, conformada com a realidade que a cerca.
Clarice Lispector nasceu na década de 20 e faleceu em 1977; sua produção literária iniciou nos anos 40, até o ano de sua morte. Ou seja, faz mais de 30 anos que a autora nos deixou, mas mesmo assim, sua obra é estudada como Literatura Contemporânea e assim também é considerada, sendo os seus livros classificados como romance moderno.
Talvez seja pelo seu olhar intuitivo em relação ao universo feminino que Clarice Lispector hoje é popular entre as mulheres; elas sempre ocuparam um lugar de destaque nas páginas da autora. Mas Clarice não é vista como uma feminista, uma defensora dos direitos das mulheres; tais personagens não foram mulheres à frente de seu tempo, muitas vezes elas foram caracterizadas como submissas – submissas aos homens e ao ambiente que as domina. Essa última característica pode ser facilmente identificada no romance “A Hora da Estrela” através da personagem Macabéa – uma mulher totalmente conformada com a sua situação miserável e com todos os problemas que o destino coloca em seus caminhos; é dela a famosa frase: “já que sou, o jeito é ser”. Macabéa – durante toda a sua breve vida – não fez esforços para ser a verdadeira estrela do seu destino.
Quem sabe também haja tais equívocos em relação à obra lispectoriana, pois esta ainda não é de domínio público; os livros de Clarice não podem ser digitalizados sem autorização, tampouco disponibilizados de forma gratuita e nem as editoras conseguem comercializá-los a preços mais acessíveis; isso poderá ocorrer somente depois dos 50 anos de falecimento da autora. Deduz-se então que, como os livros de Clarice não são tão acessíveis como os de Machado de Assis, por exemplo (que já é de domínio público há décadas), muitos não têm acesso à obra da autora – já que sabemos o quão escassas são as nossas bibliotecas públicas, infelizmente – e baseiam-se em fontes não muito confiáveis para creditar e divulgar textos sendo dessa autora.
Vejamos um exemplo: há sites que creditam à Clarice a seguinte frase: “Você pode até me empurrar de um penhasco e eu vou dizer: e daí, eu adoro voar!”. Esse estilo da frase não se enquadra com o de Lispector; nossa querida autora é dona de uma literatura mais intimista, simbólica e introspectiva, o que nada tem a ver com a expressão acima citada. Há fontes na internet que declaram que essa frase foi dita pela atriz Bruna Lombardi, outros dizem ser de Kathlen Heloise Pfiffer. Então, como saber ao certo? A resposta é simples: não há como saber, pois não encontramos referências bibliográficas que comprovem a autenticidade da frase sendo de autora X ou Y; a internet é um espaço livre, e pelo menos em nossa realidade, os direitos autorais nunca foram devidamente respeitados na web. Por mais que se confie em uma página virtual, nada se compara com a veracidade de um livro, devidamente publicado, catalogado e registrado.
Essa expressão é só uma de tantas que a todo tempo são divulgadas na rede mundial de computadores, através de ferramentas como e-mail, twitter, Orkut e facebook. A internet, que poderia ser uma verdadeira aliada na disseminação da literatura lispectoriana, hoje se tornou uma grande vilã, espalhando inverdades e deboches referentes à obra dessa escritora genial.
Mas bem sabemos que a internet é atualizada pelas pessoas, a maioria delas são pessoas de bem, que não veem maldade alguma em repassar aquele e-mail com um texto bonito assinado por Clarice Lispector, ou então em retwittar aquela frase legal também creditada à autora; por isso, caso você seja fã das frases e textos que circulam na web como sendo de Lispector, a dica é a seguinte: duvide sempre de tudo o que ler; e pesquise, questione, conheça as obras e procure referências, antes de divulgar e disseminar falsos textos pela internet; quem agradece não sou eu, - um apaixonado admirador da obra dessa mulher -, mas sim o legado de Clarice, que de maneira alguma merece ser vulgarizado e desrespeitado, mais ainda do que já está sendo.



sábado, 23 de julho de 2011

Sabedoria de Martha...





Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. 
Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com 
ótimo humor mas ... permita que eu escove os dentes primeiro. Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza. Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude. Eu saio em conta, você não gastará muito comigo. Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sózinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada. ( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?). Seja mais forte que eu e menos altruísta! Não se vista tão bem... gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado, você tem que se esfolar as vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros, releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.

Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música e de sexo. goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua familia... isso a gente vê depois ... se calhar ... Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar ... experimente me amar!



Martha Medeiros

A alegria na tristeza...

O título desse texto na verdade não é meu, e sim de um poema do uruguaio Mario Benedetti. No original, chama-se "Alegría de la tristeza" e está no livro "La vida ese paréntesis" que, até onde sei, permanece inédito no Brasil.

O poema diz que a gente pode entristecer-se por vários motivos ou por nenhum motivo aparente, a tristeza pode ser por nós mesmos ou pelas dores do mundo, pode advir de uma palavra ou de um gesto, mas que ela sempre aparece e devemos nos aprontar para recebê-la, porque existe uma alegria inesperada na tristeza, que vem do fato de ainda conseguirmos senti-la.

Pode parecer confuso mas é um alento. Olhe para o lado: estamos vivendo numa era em que pessoas matam em briga de trânsito, matam por um boné, matam para se divertir. Além disso, as pessoas estão sem dinheiro. Quem tem emprego, segura. Quem não tem, procura. Os que possuem um amor desconfiam até da própria sombra, já que há muita oferta de sexo no mercado. E a gente corre pra caramba, é escravo do relógio, não consegue mais ficar deitado numa rede, lendo um livro, ouvindo música. Há tanta coisa pra fazer que resta pouco tempo pra sentir.

Por isso, qualquer sentimento é bem-vindo, mesmo que não seja uma euforia, um gozo, um entusiasmo, mesmo que seja uma melancolia. Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora.

Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento.

Sentir é um retiro, fazer é uma festa. O sentir não pode ser escutado, apenas auscultado. Sentir e fazer, ambos são necessários, mas só o fazer rende grana, contatos, diplomas, convites, aquisições. Até parece que sentir não serve para subir na vida.

Uma pessoa triste é evitada. Não cabe no mundo da propaganda dos cremes dentais, dos pagodes, dos carnavais. Tristeza parece praga, lepra, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, mas a introspecção é um recuo providencial, pois é quando silenciamos que melhor conversamos com nossos botões. E dessa conversa sai luz, lições, sinais, e a tristeza acaba saindo também, dando espaço para uma alegria nova e revitalizada. Triste é não sentir nada.

Martha Medeiros



Caio Fernando de Abreu...



"Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu. "


sexta-feira, 22 de julho de 2011

Ler é somar conhecimento, enobrece a alma...

"Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria..." disse Jorge Luis Borges. Atualmente, são cada vez menos os que se perdem nas prateleiras do Eliseu, ganhando torcicolos à medida que vão lendo as lombadas. Em vias de extinção encontra-se a amena cavaqueira com o livreiro, sobre obras lidas, para ler, aconselhadas ou vivamente recomendadas, futuras, passadas e presentes.Desfrutar o momento ao passar das horas, no ambiente quente das madeiras recheadas de saberes e de prazer, com a chuva a bater nas montras ou o sol a abraçar as estantes..

quinta-feira, 21 de julho de 2011

‎"Às vezes é preciso bater com a cabeça na porta várias vezes, para se dar conta de que não é a porta que está no lugar errado e sim, você." (...)






"Eterna Bonequinha de luxo..."

Frases:

“Para ter lábios atraentes, diga palavras doces.
Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas.
Para ter o corpo esguio, divida sua comida com os famintos. Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez ao dia.
Para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinha.”

“Lembre-se de que se algum dia você precisar de ajuda, você encontrará uma mão no final do seu braço. À medida que você envelhecer, você descobrirá que tem duas mãos - uma para ajudar a si mesmo, e outra para ajudar aos outros.”

“As pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas e redimidas.”

“A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, nem no corpo que ela carrega, ou na forma como penteia o cabelo. A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, porque esta é a porta para seu coração, o lugar onde o amor reside.”


“Eu amo as pessoas que me fazem rir. Sinceramente, acho que é a coisa que eu mais gosto, rir. Cura uma infinidade de males. É provavelmente a coisa mais importante em uma pessoa.”

Bonequinha de Luxo (1961):


Uma garota de programa de luxo sonha em achar um homem milionário, para tornar-se seu marido. Porém, ela acaba se apaixonando por seu recente vizinho, escritor e que é bancado pela bela meretriz.


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Poema

 "Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce dificuldades para fazê-la forte, Tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos."  Clarice Lispector

terça-feira, 19 de julho de 2011

Filhotes de urso polar!!!

Somos iguais as borboletas...

 Quando estamos presos em nossas angústias logo sentimos na escuridão de um casulo. Querendo soluções e que a luz apareça para nós libertar. Assim que libertados, sentimos livres, com asas para voar e percorrer nosso destino. Alegrando-se, brilhando-se com nossas mais belas cores. Passamos assim a vida nos transformando em cores azuis tranqüilas, brancos de paz, amarelas de felicidade, verdes de esperança, vermelhas de amor, as vezes negras por algum motivo, mais logo o arco-iris cai sobre nós e em cores nadamos.  E no final, depois de vivermos a aquarela da liberdade de nossos destinos, repousamos sobre a terra.  Resumindo: Temos que viver nossas vidas pensando sempre na melhora. O destino sempre irá nos pregar peças e nos deixar sobre uma angústia ou outra mais sempre pense positivo, pois sem felicidade, companheirismo e amor ninguém viverá. Larisssa Marcella Ferreira de Freitas

Poema

Daqui a 50 anos eu ainda vou saber seu nome e vou me lembrar de todas as vezes que você me fez sorrir. Na minha memória, tão congestionada - e no meu coração - tão cheio de marcas e poços - você ocupa um dos lugares mais bonitos.  Caio Fernando Abreu



Clarice Lispector

Tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras; sou irritável e piro facilmente; também sou muito calma e perdôo logo; não esqueço nunca; mas há poucas coisas de que eu me lembre; sou paciente, mas profundamente colérica, como a maioria dos pacientes; as pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdoo de antemão; gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo; nunca esqueço uma ofensa, o que é uma verdade, mas como pode ser verdade, se as ofensas saem de minha cabeça como se nunca nela tivessem entrando? Tenho uma paz profunda, somente porque ela é profunda e não pode ser sequer atingida por mim mesmo; se fosse alcançável por mim, eu não teria um minuto de paz; quanto a minha paz superficial, ela é uma alusão à verdadeira paz; outra coisa que esqueci é que há outra alusão em mim - a do mundo grande e aberto; apesar do meu ar duro, sou cheia de muito amor e é isso o que certamente me dá uma grandeza...” Exagerada toda a vida: minhas paixões são ardentes; minhas dores de cotovelo, de querer morrer; louca do tipo desvairada; briguenta de tô de mal pra sempre; durmo treze horas seguidas; meus amigos são semi-irmãos; meus amores são sempre eternos e meus dramas, mexicanos.” .Clarice Lispector

"O mundo de uma alma romântica"

     "Sou apaixonada pelo inesperado, pelos encontros que o destino arquiteta.
Como o céu em um dia ensolarado, tudo é inspiração para esta poeta.
                            É como se um aviso chegasse de repente nas asas de um sorriso de um olhar envolvente.
                            A vida é composta por esses singelos momentos brilhantes como as estrelas que refletem no mar. E cada segredo de meus pensamentos voam de encontro ao seu olhar..."

Cecília Meireles


"Aprendi com a primavera,a deixar-me cortar e voltar sempre inteira."


Poema

"E a coisa mais divina que há no mundo, é viver cada segundo como nunca mais..."  Vinicius de Moraes

Martha Medeiros

"O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina..."